segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Meu guarda-roupa cápsula

Há um tempo havia visto sobre o guarda-roupa cápsula em blogs gringos, mas não dei muita importância. Mas como curiosa e consultora de estilo, resolvi experimentar. Se a criatividade é aguçada quando a gente tem limitações, vamos testar!

Meu guarda-roupa nunca foi grande pra precisar de mais de duas portas e um tanto de gavetas, nunca fui consumista a ponto de ter muitas peças que não uso. Aliás, me bate um desespero se tenho algo que comprei e não estou usando, sempre dou um jeito de usar, fazer render. Mas a experiência da cápsula me parece interessante, pois facilita a vida na hora de escolher o que vestir: se não tem tantas opções e se tudo o que está disponível coordena bem entre si, dá pra ficar satisfeita com o look muito mais rápido. E foi essa a motivação pra que eu entrasse nessa onda também.

Confesso que separar as peças que iria usar por 1 mês (escolhi esse curto período só pra testar) foi uma chatice. Fotografar, mais ainda (teve algumas que nem fotografei!). Mas a escolha foi até que tranquila: pensar na temperatura, nas atividades e ocasiões, na coordenação de cores e peças.

Achei difícil estabelecer quais ocasiões e atividades estaria envolvida neste mês, pois a gente nunca sabe se vai rolar uma viagem, um passeio, festa... é bom ficar atenta a isso e se precaver. Pra viagem só há problemas se a temperatura do destino for muito diferente, mas aí paciência, pega o que precisar fora da cápsula mesmo. Ela não é prisão, só um delimitador pra ajudar a se vestir! Agora, em passeio ou festa basta escolher acessórios ou uma peça que combine bem com a ocasião, e complementar com o que você já tem disponível.

Se um dos princípios da cápsula é evitar compras impulsivas e desnecessárias, por que tanta gente querendo comprar pra começar a cápsula? Perde todo o sentido de diminuir o consumo. Claro que se você realmente PRECISA de uma peça pois sentiu falta mais de uma vez quando foi se vestir, daí pode se considerar uma necessidade e então a compra será pensada, consciente e mínima.

Mas não pode ocorrer o contrário: deixar de comprar o que precisa, foi o meu caso! Por diversos motivos (=desculpas esfarrapadas mesmo, rs) acabei não comprando o que havia estabelecido como necessidade pra minha cápsula, o que contribuiu pra não dar certo. Não, não fugi das regras de não pegar outras peças fora da cápsula por causa disso, mas sofri com calor e com tédio de usar peças muito semelhantes. Resultado: não aguento mais usar calça preta de alfaiataria!

Outra questão importante, que quase ninguém comenta, é adequar a quantidade de peças da cápsula à rotina de lavagem de roupas. Se esperamos juntar um certo volume pra completar a máquina de lavar, é preciso determinar em quanto tempo as peças voltarão pro armário, limpinhas e cheirosas, de modo que você não fique sem nada pra usar. Eu contei mal esse tempo, e foi por isso que precisei recorrer às peças guardadas.

Percebi que o maior medo de todas - de não ter o que vestir, ou de usar looks repetidos - não acontece! Pois se a gente tem uma quantidade razoável de peças disponíveis, e todas elas coordenando entre si, com certeza terá muuuitos looks diferentes até acabar o período!

O que observei na minha experiência


  • tentar ao máximo prever as atividades e ocasiões no dia a dia ou esporádicas
  • precaver-se quanto a festas, viagens, passeios
  • adequar muito bem a quantidade de peças à rotina de lavagem de roupas
  • comprar antes ou logo que começar a cápsula, somente o que percebeu muita necessidade
  • não engessar a cápsula a respeito de compras e peças guardadas - se não tiver saída, apelar!
  • montar a cápsula com peças variadas e não repetir nenhuma, pra não enjoar

 

O que farei da próxima vez


  • não vou fotografar nada: ô coisa chata, cansativa e inútil!
  • comprarei o que preciso ANTES de começar a cápsula
  • estabelecer uma quantidade A MAIS do que preciso pra rotina de lavagem
  • só 1 calça preta de alfaiataria! rs
  • separar looks prontos por semana*
*Isso é um desafio pra mim, pois gosto de me vestir no dia de acordo com meu humor!

Bom, tá tudo aqui registrado. Não sei se farei outra cápsula agora, pois estou em transição de trabalho, de estilo de vida, daí fica complicado fixar um tipo de guarda-roupa. Esse é o outro motivo de não ter dado muito certo minha primeira cápsula. 

Quem sabe daqui uns meses, no verão? 

Vou pensar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário